Em revista, autora defende a norma culta da língua

Em sua coluna na edição de maio da revista Nova Escola (Editora Abril), Heloísa Ramos, educadora e autora do capítulo Escrever É Diferente de Falar do livro Por uma Vida Melhor, defende que os professores exibam o domínio da norma culta do português. "É inadmissível um professor escrever errado, independentemente da disciplina que leciona. O professor deve sempre ser um modelo para seus alunos."

,

01 Junho 2011 | 12h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.