Em S. Paulo: ''Esse povo não quer mais intermediários (imprensa)''

Em evento com catadores de lixo, ele propôs aos 'companheiros' jornalistas esquecer 'pauta do editor'

Clarissa Oliveira, O Estadao de S.Paulo

30 Outubro 2009 | 00h00

Num sinal de que está com o discurso afiado para reforçar os palanques na eleição de 2010, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou claro ontem que não terá dificuldades em resgatar algumas falas típicas dos tempos de líder sindical. Mesmo sem ter a tiracolo sua candidata ao Planalto, a ministra Dilma Rousseff, ele aproveitou uma plateia de catadores de lixo reciclável para ensaiar ataques à imprensa, à elite e até alfinetadas no empresariado.

Referindo-se aos jornalistas presentes como "companheiros", ele orientou que esquecessem "a pauta do editor" e ouvissem o que os catadores tinham a dizer. "Aí vocês vão entender por que a figura do chamado formador de opinião pública, que antes decidia as coisas neste país, já hoje não decide mais."

Lula, que costuma alternar discursos a favor da liberdade de imprensa com críticas ferrenhas à mídia, prosseguiu: "Esse povo não quer mais intermediários. Esse povo tem pensamento próprio, esse povo anda pelas suas pernas, trabalha pelos seus braços, enxerga pelos seus olhos e fala pela sua boca."

Lula abriu seu discurso com um texto preparado por assessores, com base em depoimentos de catadores. Num primeiro momento, seguiu o protocolo e fez apenas algumas brincadeiras. Mas não tardou a abandonar os papéis e partir para cima da elite. "Vocês estão ensinando a essa gente pedante, a essa gente arrogante, que o ser humano não pode ser discriminado pela sua profissão", disse. A tal "gente", descreveu, integra a parcela da sociedade que "não tinha vergonha de passar de carro e jogar um lixo qualquer", tratando catadores como cidadãos "de segunda categoria".

No evento, a feira Expocatadores, Lula foi saudado com um Parabéns a você, pelo aniversário comemorado esta semana. Devolveu o afago com "um apelo" a prefeitos para que concentrem a reciclagem nas cooperativas. Sobrou para os empresários. "Agora que a coisa começou a dar lucro, pode começar a aparecer algumas empresas querendo se apoderar da reciclagem". Horas antes, Lula acenava para empresários numa visita à Fenatran, feira de transportes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.