Em Sabará, dono de jabuticabeira paga menos IPTU e 'aluga' árvore

Há 20 anos, quem vive em Sabará, Minas Gerais, e tem um pé de jabuticaba no terreno de casa ou do escritório paga 5% menos de IPTU. A única exigência é que cada pé tenha, no mínimo, 5 cm de diâmetro. O desconto é cumulativo e pode chegar a 25%, para quem tem até cinco pés.

O Estado de S.Paulo

13 Outubro 2011 | 03h07

A lei nº 146/82 entrou em vigor em 23 de agosto de 1982. Foi uma década em que houve uma grande expansão urbana e a regra entrou em vigor para estimular a preservação das jabuticabeiras.

Sabará é considerada a "terra da jabuticaba" e deu nome à variedade da fruta que se tornou a mais popular do País. "Aqui em Sabará a gente não chama a jabuticaba de sabará. O que aconteceu foi que antigamente chegavam as caixinhas com o nome da cidade nos mercados de São Paulo e aí pegou", acredita o historiador José Bouzas. "Muito casamento começou debaixo de um pé de jabuticaba", diz, mostrando a influência que a fruta exerce na vida dos sabarenses.

Foi a mãe de José, d. Zezé, quem criou o hoje nacionalmente conhecido Festival da Jabuticaba, que neste ano faz bodas de prata, 25 anos de existência. A data certa da festa? Ainda não está marcada, mas deverá ser no fim de novembro. "O dia a gente ainda não sabe, mas a chuva que era para ter vindo está vindo hoje", avisou a atendente da prefeitura de Sabará, na terça-feira. O que a chuva tem a ver com a data? Tudo. Chove durante a florada, a fruta cresce e em semanas está no ponto. Aí é só fazer a festa, com a participação de produtores de toda a região, incluindo os 30 integrantes da Associação dos Produtores de Derivados da Jabuticaba de Sabará (Asprodejas). São eleitos o melhor licor, a melhor geleia e o produto revelação. O chocolate com jabuticaba "é de babar", dizem.

Nos dias de festa os moradores "alugam" as jabuticabeiras de suas casas aos visitantes. / N.T.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.