Em SP, atraso em obras adia início das aulas em dois CEUs

Com a estrutura semipronta, unidades da Vila Formosa e Uirapuru ainda estavam sem mesas e cadeiras

Da Redação, Agência Estado

12 de fevereiro de 2009 | 07h49

Por causa do atraso nas obras, dois dos três Centros Unificados Educacionais (CEUs) prometidos pela Prefeitura de São Paulo para o início do ano letivo não tiveram aula nesta quarta, 11, primeiro dia do calendário da rede. Com a estrutura semipronta, ainda sem mesas e cadeiras nas salas, as unidades passaram o dia fazendo cadastros, matrículas ou levando pais para conhecer classes e canteiros de obras, num passeio chamado pela própria escola de "tour".Os CEUs Vila Formosa, na zona leste, e Uirapuru, na zona oeste, adiaram a volta às aulas para a próxima terça-feira, 17, e vão organizar reposições para compensar os quatro dias letivos perdidos no ensino fundamental, etapa em que é obrigatório cumprir 200 dias por ano. O CEU Parque Bristol foi o único novo da Prefeitura que abriu as portas para os alunos na quarta. Escolas-modelo, os CEUs foram concebidos para abrigar num mesmo terreno três unidades de ensino (creche, pré-escola e ensino fundamental) e conjunto esportivo-cultural, com piscina e anfiteatro. Todos os novos escolões de 2009 serão abertos sem a parte esportiva-cultural. A cidade tem hoje 41 dessas unidades, todas na periferia. Um quarto CEU previsto para o primeiro semestre, do Jaguaré, será entregue em maio. O atraso havia sido informado pela Secretaria da Educação. A pasta divulgou que 16 novas escolas de ensino fundamental tiveram a volta às aulas retardada por causa do atraso na obra. Somados os dois CEUs, são 18 nessa situação. Estudarão neles cerca de 20 mil dos 833 mil alunos da pré-escola e ensino fundamental da Prefeitura.

Tudo o que sabemos sobre:
educaçãoCEUs

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.