Em SP, Planetário é fechado após defeito em projetor

O Planetário Municipal do Ibirapuera, construído em 1957 dentro do parque mais visitado da capital paulista, na zona sul, fechou na sexta-feira por tempo indeterminado. A causa é um defeito no projetor Star Master ZMP - da marca alemã Carl Zeiss, comprado pela Prefeitura em 2006 por R$ 5,9 milhões - que impede a apresentação das sessões.

AE, Agência Estado

12 de agosto de 2010 | 09h17

A falha no projetor central ocorreu justamente na véspera do fim de semana do Dia dos Pais, quando houve alta procura para as sessões de sábado e domingo (esperava-se vender todos os 1,8 mil ingressos disponíveis). Além disso, 12 escolas tiveram de desmarcar visitas de alunos já agendadas.

Para tentar solucionar o problema, um técnico da representante da Carl Zeiss no Brasil deve chegar a São Paulo na semana que vem - só então será possível saber o prazo de reabertura de um dos principais planetários do País, segundo a Secretaria do Verde e do Meio Ambiente, responsável pelo equipamento.

Como foi realizada manutenção em julho, não há suspeitas sobre o que pode ter causado "instabilidade no projetor" na sexta-feira. É a primeira vez que o aparelho apresenta problemas desde que foi adquirido, em 2006, na reabertura do planetário. Enquanto não for verificado qual o dano, segundo a pasta, estão suspensos a venda de ingressos e o agendamento para público escolar. Segundo dados da Prefeitura, cerca de 350 mil pessoas visitam o planetário anualmente. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
PlanetárioprojetorSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.