Embaixada dos EUA é incendiada em protesto na Sérvia

Manifestantes são contrários à independência de Kosovo; polícia reprimiu multidão.

Da BBC Brasil, BBC

21 Fevereiro 2008 | 21h00

Centenas de manifestantes invadiram nesta quinta-feira a embaixada dos Estados Unidos em Belgrado, capital da Sérvia, e incendiaram parte do prédio.Bombeiros chamados ao local disseram ter encontrado um corpo carbonizado, ainda sem identificação.As embaixadas da Grã-Bretanha, da Bélgica, da Croácia e da Turquia também foram atacadas. Segundo Nick Hawton, correspondente da BBC em Belgrado, várias pessoas ficaram feridas nesses ataques.Os protestos foram motivados pela decisão dos Estados Unidos e de outros países de reconhecer a independência declarada unilateralmente no domingo por Kosovo, até então uma província sérvia.Depois dos episódios de violência, o presidente da Sérvia, Boris Tadic, pediu calma. "Isso apenas deixa Kosovo distante da Sérvia", disse.ViolênciaTestemunhas disseram que pelo menos mil pessoas atacaram a embaixada americana, que estava fechada naquele momento e aparentemente sem proteção policial.Convocada para controlar a situação, a tropa de choque da polícia usou veículos blindados e atirou bombas de gás lacrimogêneo contra os manifestantes.Um porta-voz do Departamento de Estado americano disse, depois do incidente, que a segurança na área em torno da embaixada era inadequada.Em Nova York, o embaixador americano na ONU, Zalmay Khalizad, manifestou indignação com o episódio e disse que irá pedir ao Conselho de Segurança que condene o ataque.Khalizad afirmou que o governo sérvio deveria ser lembrado "de sua responsabilidade de proteger as instalações diplomáticas".KostunicaO ataque às embaixadas ocorreu no final de uma grande manifestação contra a independência de Kosovo, que reuniu pelo menos 150 mil pessoas do lado de fora do Parlamento sérvio.O primeiro-ministro da Sérvia, Vojislav Kostunica, discursou à multidão e reiterou que "Kosovo pertence ao povo sérvio"."Nós não iremos descansar até que Kosovo esteja novamente sob controle da Sérvia", afirmou. "Há alguma outra nação na Terra a que (as grandes potências) estão pedindo que abandone sua identidade, que deixe de lado seus irmãos no Kosovo?"A maior parte dos sérvios considera Kosovo o berço de sua nação, o que ajuda a explicar a resistência em abrir mão do território.Centenas de reservistas sérvios entraram em choque nesta quinta-feira com policiais kosovares em um posto de controle na fronteira entre Kosovo e Sérvia.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.