Embraer vai revisar 43 jatos de combate AMX da FAB

A Embraer anunciou nesta segunda-feira que assinou contrato com o Comando da Aeronáutica para revisão de 43 jatos de combate AMX da Força Aérea Brasileira (FAB).

REUTERS

17 de janeiro de 2011 | 10h20

O acordo complementa contrato de 2003 para a modernização dos caças AMX. Esse acordo tinha como foco a atualização dos sistemas eletrônicos dos AMX, que começaram a ser operados pela FAB há 20 anos.

"O novo acordo anunciado hoje contempla a revisão estrutural e o reparo e substituição de outros equipamentos desatualizados", afirma a Embraer em comunicado, sem informar detalhes do valor do contrato.

O voo inaugural do protótipo monoposto modernizado está previsto para o começo de 2012 e dará início aos ensaios em vôo dos sistemas. A primeira entrega está programada para o final de 2012.

Fontes do governo brasileiro afirmaram à Reuters que a presidente Dilma Rousseff decidiu adiar a escolha do fornecedor de jatos de combate que irá substituir a frota atual da FAB. Segundo uma das fontes, a presidente decidiu reiniciar o processo de avaliação das aeronaves --oferecidas por Saab, Dassault e Boeing-- e a esta altura não tem preferência por qualquer fornecedor.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASEMBRAERAMX*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.