Emirados Árabes Unidos abrem sua primeira grande usina de energia solar

Os Emirados Árabes Unidos (EAU) abriram oficialmente no domingo sua primeira grande usina de energia solar, disseram em comunicado as três empresas responsáveis pelo projeto.

Reuters

17 de março de 2013 | 11h09

A usina solar Shams 1 de 100 megawatts (MW) levou três anos para ser construída pelas empresas Masdar dos EAU, Total, da França, e pela espanhola Abengoa e custou cerca de 600 milhões de dólares.

Shams 1 é um dos maiores projetos de energia solar do mundo e é, sem dúvida, a maior usina solar em uma região dependente de combustível fóssil que está muito atrás de grande parte da Europa, das Américas e da Ásia, em relação à energia renovável.

"A região precisa atender a sua crescente demanda de energia, enquanto também se esforça para reduzir a sua pegada de carbono," disse o sultão Ahmed Al Jaber, presidente da Masdar, em um comunicado para comemorar a inauguração da usina.

O país pretende produzir sete por cento de sua eletricidade a partir de fontes alternativas até 2020. Em comparação, esta meta foi superada por 21 dos 27 países membros da UE há quatro anos.

(Reportagem de Daniel Fineren)

Tudo o que sabemos sobre:
EAUSOLAR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.