Empresa portuguesa ajudará a revigorar rota de bondinhos no RJ

A empresa que cuida dos inconfundíveis bondes amarelos de Lisboa ajudará a aprimorar um dos passeios mais charmosos do Rio de Janeiro --a linha de bondinhos de Santa Teresa, fechada há meses por questões de segurança.

REUTERS

02 de novembro de 2011 | 17h00

Sérgio Cabral, governador do Rio de Janeiro, assinou um contrato com a empresa lisboeta Carris nesta quarta-feira para modernizar e manter os bondinhos de Santa Teresa, amados por muitos moradores da capital fluminense e pelos turistas.

Os bondes do bairro carioca, que transitam há mais de 100 anos, foram inspirados por seus equivalentes da capital portuguesa.

No início deste ano, um turista francês morreu após cair do bondinho e em agosto um bonde descarrilou em uma encosta, matando cinco pessoas e ferindo dezenas. A linha está interditada desde então.

A Carris opera 57 bondes, muitos deles são de carros originais, fabricados a partir de 1924, que foram reformados.

(Reportagem de Andrei Khalip)

Tudo o que sabemos sobre:
RIOBONDELISBOA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.