Empresária escapa de sequestro e ajuda PM em prisão

Em uma atitude de coragem, porém não recomendada nem pela polícia nem por especialistas em segurança pública, uma empresária de 44 anos, pulou do próprio carro, em movimento, para escapar de dois bandidos que a mantinham refém durante assalto - crime conhecido como "sequestro relâmpago", e auxiliou a Polícia Militar a prender três dos quatro bandidos envolvidos na ação. Os fatos aconteceram na noite de ontem, 3, na região do Ipiranga, na zona sul da capital paulista.

RICARDO VALOTA, Agência Estado

04 Maio 2012 | 04h42

A vítima foi rendida quando saía de um supermercado da Avenida Ricardo Jafet. Os quatro bandidos surgiram em um Peugeot 307 prata, roubado, e abordaram a empresária, que ocupava um Honda CRV, também prata, em um semáforo. Dois deles invadiram o carro da mulher, que foi levada como refém, enquanto os outros permaneceram no Peugeot, fazendo escolta.

Quando o veículo seguia em direção ao Ibirapuera pela Rua Doutor Diogo de Faria, a refém aproveitou os pouquíssimos segundos de redução de velocidade, pois o bandido ao volante encontrou pela frente uma lombada, e pulou do carro. Em seguida, ela alertou dois soldados das Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas (Rocam), do 12º Batalhão, que estavam na via.

Os policiais se dividiram na perseguição e um deles conseguiu deter um dos ocupantes do Honda. Rafael Borges do Nascimento, de 19 anos, portava um revólver calibre 32 e foi preso após colidir o veículo contra as grades da Avenida Ascendino Reis. O criminoso que estava com ele conseguiu fugir a pé. Réverson Rodrigues Gama, de 19 anos, e Antony Rafael de Almeida Ribeiro, de 21, também acabaram presos após bater o Peugeot perto do antigo Detran.

Os três foram encaminhados ao 16º Distrito Policial, da Vila Clementino, e autuados em flagrante. Apesar dos momentos de terror vividos nas mãos dos bandidos e da reação de extremo risco, a vítima não sofreu ferimentos e passa bem.

Mais conteúdo sobre:
sequestro empresária fuga

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.