Empresário acusado de matar sócio é baleado no Paraná

Segundo o delegado Amadeu Trevisan, o tiro dado por um rapaz de moto atingiu o empresário no pescoço

Evandro Fadel, de O Estado de S.Paulo,

04 de abril de 2008 | 16h04

O empresário Darlei Natal Gabana, acusado de ter matado, em agosto do ano passado, seu sócio em um escritório de contabilidade, Walter Pertile, foi baleado quando chegava em um restaurante, na noite de quinta-feira, 3, em Cascavel, oeste do Paraná. Ele foi levado ao Hospital Policlínica, onde passou por uma cirurgia. Gabana continuava internado na tarde desta sexta-feira, 4, mas o hospital não deu informação sobre sua condição de saúde. A bala o atingiu no pescoço. O delegado-chefe da 15ª Subdivisão Policial de Cascavel, Amadeu Trevisan, disse que "nenhuma hipótese foi descartada". Segundo ele, o empresário tinha acabado de descer do carro com a mulher, quando um rapaz chegou em uma moto e o chamou pelo nome. Logo depois deu um tiro com um revólver calibre 38. A mulher nada sofreu. A polícia pretendia ouvi-la e ao guardião do restaurante nesta tarde.  No tarde do dia 17 de agosto do ano passado, Gabana deu um tiro contra seu sócio Pertile e o matou. Na manhã daquele mesmo dia eles tinham discutido. Em depoimento à Justiça, Gabana disse que atirou contra Pertile porque estava preocupado com ameaças que lhe teriam sido feitas por meio de terceiros. Ele ficou preso por duas semanas, mas conseguiu um habeas-corpus e o direito de responder ao processo em liberdade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.