Empresário conduzia monomotor que caiu na BA, diz polícia

Ele vinha tendo aulas de pilotagem há um mês; avião caiu de bico na cabeceira a pista em Teixeira de Freitas

Tiago Décimo, O Estado de S.Paulo

23 de março de 2009 | 13h40

A perícia preliminar da Polícia Civil realizada no monomotor que caiu na tarde de domingo, em Teixeira de Freitas (BA), 809 quilômetros ao sul de Salvador, indicou que o aluno conduzia a aeronave no momento da queda. O empresário Gustavo Macedo Albernase, de 37 anos, vinha tendo aulas de pilotagem com o instrutor Felipe Leão Lima, de 31, há pouco mais de um mês e teria planos de comprar um avião. Ambos morreram na queda.

 

Ainda de acordo com a perícia, o acidente provavelmente ocorreu durante tentativa de pouso, já que a queda aconteceu a cerca de 500 metros da cabeceira da pista. O avião, de prefixo PU-IAM - de propriedade do pai do instrutor, sócio de uma empresa de táxi aéreo -, caiu de bico. Peritos da Anac ainda vão vistoriar o local, para colher mais informações para apurar as causas do acidente.

 

O corpo de Albernase será enterrado na tarde desta segunda-feira, 23, em Teixeira de Freitas. Já o de Lima, que morava em Vila Velha (ES), será transferido para Vitória, onde haverá o sepultamento.

Mais conteúdo sobre:
acidente aéreoBahiaavião

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.