Empresário é morto em suposto latrocínio em Campinas

O empresário Amaury do Lago Reis, de 65 anos, que atuava no ramo de guinchos, em Paulínia, interior paulista, foi morto a tiros, às 20h40 de ontem, durante uma suposta tentativa de assalto em frente à casa da sogra, na Rua João Baptista Dalmédico, no bairro Real Parque, Distrito de Barão Geraldo, em Campinas, cidade vizinha.

RICARDO VALOTA, Agência Estado

22 Março 2012 | 06h49

Baleado na cabeça e no ombro, o empresário teria sido abordado por dois homens a pé quando esperava pela sogra ao lado do carro, um Citroën C3 vermelho. Nada foi levado da vítima, que morreu no local. Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada, mas a equipe de socorristas nada pôde fazer ao chegar no local, pois Amaury já estava morto.

Vítima e sogra iam retornar para o Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (Caism), na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), onde a namorada de Reis, viúvo, havia dado à luz o nono filho do empresário. O casal estava junto havia 10 meses. Os médicos haviam pedido para que a mãe buscasse calmantes para a filha.

Policiais militares da 3ª Companhia do 8º Batalhão do Interior (BPM/I) foram para o local e realizaram buscas, mas nenhum suspeito foi encontrado. Segundo plantonistas do 1º Distrito Policial de Campinas, delegacia no centro da cidade, o caso foi registrado a princípio como homicídio.

Mais conteúdo sobre:
latrocínioempresárioCampinas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.