Empresários são presos por morte de sindicalista na BA

Ex-tesoureiro do Sindicato dos Rodoviários da Bahia e sua mulher foram mortos em junho de 2010

Tiago Décimo, Agência Estado

17 Maio 2012 | 17h45

SALVADOR - Os irmãos e empresários Claudomiro César Santana e Cássio Antônio Santana, da empresa de saúde baiana Mastermed, foram presos na manhã desta quinta-feira, 17, em condomínios de luxo de Salvador, acusados de serem os mandantes do assassinato do ex-tesoureiro do Sindicato dos Rodoviários da Bahia, Paulo Colombiano e de sua mulher, Catarina Galindo, em 29 de junho de 2010. Outras três pessoas, que trabalham na segurança de empresas da família Santana, também foram detidas.

Segundo a polícia, Colombiano foi assassinado por tentar investigar os pagamentos realizados pelo sindicato à Mastermed, que somavam R$ 106 milhões desde 2005. Um dos seguranças detidos teria confessado participação no crime, mas os autores dos tiros dados contra o casal, que chegava em casa quando foi assassinado, ainda não foram identificados.

A polícia informa que as investigações seguem sendo feitas e que não está descartada a hipótese de participação de outras pessoas no crime, incluindo integrantes do próprio sindicato. Além das prisões, a operação, que contou com a participação de 120 policiais, cumpriu 14 mandados de busca e apreensão de computadores e documentos.

Mais conteúdo sobre:
assassinato sindicalista Bahia

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.