Enchente mata três pessoas no norte do Paraná

Vítimas são de Sengés, na divisa com São Paulo; cidade está ilhada

Ana Bizzotto, O Estadao de S.Paulo

31 de janeiro de 2010 | 00h00

Três pessoas morreram e mais de 3,3 mil foram afetadas pelas fortes chuvas que atingiram o Paraná na sexta-feira e na madrugada de ontem. O município de Sengés, na divisa com São Paulo, está ilhado e sem comunicação. Segundo o Corpo de Bombeiros, um homem de 70 anos, uma mulher de 34 e seu filho de 3 anos morreram afogados no Rio Jaguanicatu, que corta a cidade. Duas pessoas continuam desaparecidas no rio.

A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil do Paraná informou que 13 municípios das regiões norte e dos campos gerais sofreram com a chuva. Há 788 desabrigados, 656 desalojados, 12 pessoas feridas, 719 casas danificadas e 73 destruídas.

A Defesa Civil instalou uma base de operações em Jaguariaíva, a cerca de 35 quilômetros de Sengés, que sofreu com alagamentos provocados pelo aumento do nível do rio e córregos e também com deslizamentos. Dois helicópteros trabalham no transporte das equipes até o município. Ontem à noite, 24 homens atuavam no local, enquanto equipes dos bombeiros de Ponta Grossa, Curitiba e cidades vizinhas tentavam o acesso por estradas de terra. A Defesa Civil informou que o governador Roberto Requião (PMDB) irá hoje aos municípios mais afetados da região norte para acompanhar os trabalhos.

ESTRADAS

As chuvas provocaram quedas de barreiras e deslizamentos em várias estradas do Paraná. A Polícia Rodoviária Estadual informou que nas rodovias PR-151, entre Jaguariaíva e Sengés, e PR-239, entre Sengés e Itararé (SP), trechos de mais de 50 metros desabaram, interditando totalmente as estradas. A PR-090 está parcialmente interditada no km 27. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, a BR-476 foi interditada. O tráfego nos trechos é liberado apenas para veículos leves.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.