Enchente teria tirado jacaré de hábitat, diz veterinário

Um jacaré com quase dois metros de comprimento invadiu uma casa, atacou um cachorro e assustou os moradores hoje, no Jardim Colombo, em Itapetininga, região de Sorocaba (SP). O animal, da espécie papo-amarelo, entrou pelo quintal e encurralou o animal de estimação da família.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

24 de outubro de 2011 | 18h09

A dona da casa foi atraída pelos latidos do cão. Ela conseguiu soltar o cachorro antes que fosse comido pelo réptil. Os bombeiros foram chamados e tiveram dificuldade para capturar o jacaré, que estava agitado e dava botes com a boca escancarada.

O réptil foi colocado numa jaula, levado à Polícia Ambiental e, depois de inspecionado por um médico veterinário, foi solto numa lagoa da zona rural. De acordo com o veterinário, o animal foi tirado de seu hábitat provavelmente por uma enchente que atingiu a região na semana passada. Ele invadiu a casa em busca de comida. O jacaré-de-papo-amarelo já esteve ameaçado de extinção em virtude da poluição dos rios e da caça predatória. Com o rigor contra a caça, a espécie se recuperou e não faz mais parte da lista de animais ameaçados de extinção.

Mais conteúdo sobre:
jacaréItapetiningaamplia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.