Enchentes na África do Sul matam mais de 100 pessoas

Enchentes na África do Sul mataram mais de 100 pessoas, inundaram fazendas na maior fornecedora de alimentos do continente e levou o governo a declarar estado de desastre em 33 municípios.

REUTERS

24 de janeiro de 2011 | 09h20

O governo disse no final de semana que o número de mortos pelas enchentes no último mês mais que dobrou em relação à estimativa anterior de 41, com a maioria das mortes ocorrendo na província de KwaZulu-Natal, na região leste do país.

Milhares de casas foram destruídas pelas enchentes que atingiram a região de Johanesburgo e províncias no norte e leste da África do Sul.

A vizinha Moçambique também foi duramente atingida, e mais de 13 mil pessoas perderam suas casas ou tiveram as moradias danificadas pelas inundações.

O grupo de logística sul-africano Transnet disse neste mês que fortes chuvas interromperam suas operações de transporte ferrovíario, afetando exportações de carvão e milho.

(Reportagem de Jon Herskovitz)

Tudo o que sabemos sobre:
AFRICASULENCHENTES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.