Encontrados os supostos quadros levados de mansão

Foram encontrados na noite desta terça-feira, 12, os supostos quatro quadros roubados no último domingo, 10, do interior de uma mansão na região dos Jardins, zona sul de São Paulo. O imóvel pertencente a Ilde Maksoud, de 80 anos, ex-mulher do empresário Henry Maksoud, dono do hotel Maksoud Plaza.

RICARDO VALOTA, PAULO MACIEL E DANIELA DO CANTO, Agencia Estado

13 de maio de 2009 | 03h12

''Figura em azul'', de Tarsila do Amaral, ''O Cangaceiro'' e ''Retrato de Maria'', de Cândido Portinari, e ''Crucificação de Jesus'', do pintor Orlando Teruz, foram abandonados próximo à sede da TV Record, na região da Barra Funda, zona oeste da capital paulista. Agentes do Grupo de Operações Especiais (GOE) foram acionados e encaminharam as pinturas para a 1ª Delegacia Seccional, no Centro da cidade.

A polícia ainda não forneceu mais detalhes sobre o encontro dos quadros nem confirmou ainda a autenticidade deles. O roubo ocorreu na manhã do domingo. O grupo de ladrões conseguiu entrar na casa após enganar o vigia. Um homem tocou a campainha da casa e disse que levava um vaso de flores para Ilde, de presente do Dia das Mães.

Tudo o que sabemos sobre:
rouboquadros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.