Energia de Itaipu pode ter reajuste

Quase quatro meses depois de fechados os acordos com o Paraguai, somente ontem à noite o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou mensagem encaminhando ao Congresso proposta de elevar, em três vezes, o valor pago pelo Brasil ao Paraguai pelo direito de usar a energia excedente de Itaipu.

Tânia Monteiro, O Estadao de S.Paulo

20 de novembro de 2009 | 00h00

Pelo acordo, o Brasil passaria a pagar anualmente US$ 360 milhões ao país vizinho, ante os US$ 120 milhões desembolsados atualmente.

Para entrar em vigor, a medida precisa ser aprovada pela Câmara e pelo Senado.

Pelo acordo entre os dois países, o Paraguai tem o direito da metade da energia produzida pela Usina de Itaipu, mas consome apenas 2 mil MW.

O resto é vendido para o Brasil. O fornecimento de Itaipu corresponde a cerca de 20% do mercado nacional. O Paraguai reivindica ainda um aumento no valor pago pelos megawatts comprados pelo Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.