Energia sobe menos e ajuda IPC-S a desacelerar na 2a prévia

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) desacelerou em meados do mês, refletindo principalmente uma menor alta de energia elétrica, além de arrefecimento dos alimentos e queda dos custos de vestuário.

REUTERS

17 Agosto 2009 | 08h20

O indicador subiu 0,26 por cento na segunda leitura de agosto, ante avanço de 0,36 por cento na primeira, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta segunda-feira.

"Este foi o menor resultado desde a quarta semana de junho de 2009, quando o índice variou 0,12 por cento", afirmou a FGV em nota.

"A principal contribuição para o recuo do IPC-S partiu do grupo Habitação. O comportamento do subitem Tarifa de eletricidade residencial justificou a trajetória."

Os preços de Habitação subiram 0,57 por cento nesta leitura, ante avanço de 0,72 por cento na anterior. Os custos da energia elétrica avançaram 2,87 por cento, abaixo da alta anterior de 4,14 por cento.

Os custos de Alimentação tiveram aumento de 0,12 por cento na segunda prévia de agosto, após subirem 0,21 por cento na leitura anterior.

Os de Vestuário recuaram 0,49 por cento na segunda leitura, ante elevação de 0,06 por cento na primeira.

(Reportagem de Vanessa Stelzer)

Mais conteúdo sobre:
INFLACAOIPCS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.