Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Enfático, Lula reitera que não reconhece eleição em Honduras

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reiterou nesta terça-feira, de maneira enfática, que o governo brasileiro não reconhecerá o vencedor da eleição realizada no domingo em Honduras.

REUTERS

01 de dezembro de 2009 | 13h16

"Não, não, não, não. Peremptoriamente, não", disse Lula a jornalistas quando indagado sobre a intenção anunciada pelo vencedor do pleito hondurenho, Porfirio Lobo, de buscar o reconhecimento brasileiro à sua eleição.

"Não dá para fazer concessão a golpista. Ponto pacífico", acrescentou o presidente antes de deixar Portugal, onde participou da Cúpula Ibero-Americana, para uma viagem oficial à Ucrânia.

Questionado sobre quanto tempo o presidente deposto Manuel Zelaya permanecerá na embaixada brasileira em Tegucigalpa, Lula afirmou que a situação "não é confortável" nem para Zelaya nem para a representação brasileira, mas que a saída do presidente deposto depende de garantias.

"O melhor seria que o Zelaya voltasse para sua casa, e para ele voltar para sua casa teria que ter garantias institucionais ou constitucionais do governo para que ele volte", comentou.

Zelaya está abrigado na embaixada do Brasil desde setembro, quando voltou a Honduras após sofrer um golpe de Estado em junho.

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICAHONDURASNAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.