Enterrados corpos dos garis atropelados em São Paulo

Foram enterrados na manhã de hoje os corpos dos dois garis atropelados no acesso da Marginal do Pinheiros no último sábado.

AE, Agência Estado

23 Outubro 2011 | 14h29

Os sepultamentos ocorreram entre 10 e 11 horas no Cemitério Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte da cidade. Parentes e amigos de Alex Damasceno de Souza, de 26 anos, e de Roberto Pires de Jesus, de 36, acompanharam os cortejos.

O gerente de banco Fernando Mirabelli, de 32 anos, foi preso em flagrante depois de atropelar e matar os dois garis. Um terceiro funcionário ficou ferido no acidente. Eles trabalhavam no local quando o carro invadiu o canteiro da pista. Dois deles morreram na hora.

O helicóptero Águia, da Polícia Militar, pousou na via para socorrer a terceira vítima, que foi levada para o Hospital Santa Marcelina. Aldenir Abrantes Dantas, de 21 anos, sofreu fratura na bacia e não corre risco de vida.

Segundo a polícia, o motorista estava embriagado e em alta velocidade quando perdeu o controle do veículo, um Toyota Hilux. Mirabelli, que mora em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, retornava de uma casa noturna em Guarulhos. O acidente aconteceu por volta das 7h, quando ele seguia para a casa dos pais, no Campo Belo, zona sul.

Mais conteúdo sobre:
enterro garis atropelamento São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.