Envelhecimento celular tem modelo para estudo

Cientistas dos EUA e da Espanha desenvolveram um modelo celular para estudo em laboratório do envelhecimento humano, após rejuvenescer o núcleo das células de pacientes com uma síndrome muito rara de envelhecimento precoce. A pesquisa, publicada na Nature, favorece a busca de compostos químicos para alterar o processo do envelhecimento, assim como uma maior compreensão das doenças cardiovasculares.

, O Estado de S.Paulo

25 de fevereiro de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.