Enviado da ONU Annan encontra presidente sírio Assad

O presidente sírio, Bashar al Assad, recebeu o enviado de paz Kofi Annan nesta terça-feira, informou a agência estatal de notícias Sana. O encontro acontece após o massacre em Houla que o governo sírio disse ter sido um ato de militantes islâmicos mas que observadores da ONU disseram ser culpa do Exército.

REUTERS

29 Maio 2012 | 08h04

Annan está tentando resgatar um plano implementado há seis semanas com apoio da ONU e da Liga Árabe, mas que não conseguiu interromper o derramamento de sangue ao longo dos 14 meses das manifestações contra o regime de Assad, que começaram pacificamente mas agora contam com uma insurgência armada.

Annan, em missão da ONU e da Liga Árabe, deve cobrar de Assad um comprometimento com o acordo de cessar-fogo.

Em Damasco na segunda-feira, Annan pediu que as autoridades ajam para acabar com as mortes, depois do que ele chamou de "crime terrível" ocorrido na semana passada em Houla, perto de Hama, onde ao menos 108 pessoas, muitas delas crianças, foram mortas.

O Conselho de Segurança da ONU condenou no domingo o uso de artilharia e tanques contra Houla -- tipo de armamentos que os rebeldes sírios não têm e que são usados apenas pelo Exército.

Mais conteúdo sobre:
SIRIA ANNAN ASSAD*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.