Envolvidos em ataque contra Itamaraty serão indiciados

A Polícia Federal deverá indiciar nos próximos dias pelo menos três pessoas por envolvimento com os atos de vandalismo contra o Itamaraty em junho. Em depoimentos a policiais civis, os responsáveis pelas depredações foram identificados por meio de fotos e imagens de vídeo e confessaram a participação nos ataques. Outros suspeitos de envolvimento no episódio estão sob investigação.

MARIÂNGELA GALLUCCI, Agência Estado

16 de julho de 2013 | 17h29

A delegada federal que preside o inquérito deverá ouvir em breve os suspeitos. Em seguida, eles deverão ser indiciados por participação no quebra-quebra. A expectativa é de que respondam por dano ao patrimônio público. Se forem considerados culpados, poderão pegar penas de até 3 anos.

Na noite de 20 de junho, durante manifestação que reuniu cerca de 40 mil pessoas nas proximidades do Congresso Nacional, um grupo quebrou vidraças do Itamaraty, fez pichações e jogou coquetéis molotov contra o prédio onde funciona o Ministério das Relações Exteriores. A Polícia conseguiu evitar que o fogo se alastrasse, mas o prejuízo foi de aproximadamente R$ 18 mil.

O prédio do Itamaraty é um dos mais visitados em Brasília. Projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, o edifício abriga obras de Athos Bulcão, Alfredo Volpi e Sérgio Camargo. O paisagismo foi elaborado por Burle Marx.

Mais conteúdo sobre:
protestosItamaratyPF

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.