Equipe do Vaticano faz tour por favelas no Rio

O responsável pelas viagens internacionais do Vaticano, Alberto Gasbarri, visitou na manhã desta quinta-feira, 25, duas comunidades do Complexo de Manguinhos, na zona norte do Rio de Janeiro, uma das favelas mais cotadas para receber a visita do papa Francisco, durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), entre os dias 23 e 28 de julho. A comitiva esteve nas localidades de Mandela e Varginha. De carro, o comboio passou pelas favelas da Mangueira, Tuiuti e Jacarezinho, todas na zona norte e com Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). Também no Jacarezinho, apesar de a comitiva não ter parado, é grande a expectativa por uma visita do papa.

LUCIANA NUNES LEAL, Agência Estado

25 de abril de 2013 | 19h53

Em Mandela, a visita incluiu a igreja de São Miguel Arcanjo, onde os religiosos responsáveis pela organização da Jornada rezaram, no dia 16 deste mês, a missa que marcou a contagem regressiva para o encontro católico. Na ocasião, os moradores já se mostravam animados com a possibilidade de receberem o papa. A ansiedade foi reforçada nesta quinta com a visita da comitiva do Vaticano. Mandela vai receber cem jovens durante a Jornada. Quinze ficarão hospedados no salão da igreja e os demais em 50 casas oferecidas pelos moradores. A comunidade de Varginha foi visitada logo em seguida.

O Complexo de Manguinhos e a favela vizinha Jacarezinho receberam UPPs em janeiro deste ano, o que dissipou da região a maior cracolândia da cidade. Os usuários de crack, no entanto, passaram a vagar por áreas próximas, ao longo da Avenida Brasil. No Complexo de Manguinhos, no mês passado, três policiais da UPP foram afastados do trabalho de rua depois de serem acusados por moradores de participarem de um tiroteio que levou à morte de um jovem da comunidade. Como um dos pontos de reflexão da jornada é a vulnerabilidade dos jovens diante das drogas, a ideia é que o papa visite uma favela que, embora já tenha UPP, ainda esteja no processo de pacificação e não seja ponto turístico, como se transformaram várias comunidades pacificadas da zona sul.

Em agenda extensa, os enviados do Vaticano tiveram nesta quinta uma reunião com o prefeito Eduardo Paes, almoçaram com o governador Sérgio Cabral e visitaram outros quatro pontos: a Quinta da Boa Vista, que será sede da Feira Vocacional da Jornada; o terreno em Guaratiba onde o papa Francisco participará de uma vigília e rezará a missa de encerramento; o Riocentro, onde haverá eventos paralelos com jovens, e o Forte de Copacabana, onde o papa descerá de helicóptero e embarcará no papamóvel para seguir pela orla, nos dias 25 e 26 de julho.

Tudo o que sabemos sobre:
papavisitafavelas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.