Ernesto Illy, o grande perfeccionista do 'espresso'

Ernesto Illy, presidente do Illycaffè, morreu domingo, em Trieste Itália, aos 82 anos. Químico por formação, preocupado com a qualidade do café - em sua empresa os grãos passam 114 vezes pelo controle de qualidade antes de virar pó -, Illy sofisticou o processo de produção. Perfeccionista, não se cansava de pesquisar sobre sua bebida favorita e desenvolveu um estudo para fabricar a xícara que melhor preservasse o sabor . Acreditava que um ''''um bom espresso pinta a língua'''' e desdenhava da adição de ingredientes ''''estranhos'''' à bebida, como o leite. ''''É preciso 50 grãos para fazer uma xícara de espresso e se um deles estiver ruim, vamos sentí-lo''''. A Illy foi fundada em 1933. Um blend de vários grãos, mantém a qualidade internacional do café. NYT

O Estado de S.Paulo

07 Fevereiro 2008 | 03h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.