Escola no sul de MG festeja

A Escola Municipal Carmélia Dramis Malaguti, de Itaú de Minas, no sul do Estado, está em festa. É dela a maior nota do Ideb entre todas as escolas do Brasil nos anos iniciais: 8,6. A diretora Maria Flávia Rodrigues diz que não tem uma receita para a eficiência, mas uma filosofia para todos os seus 230 alunos. "Realmente nos importamos se o aluno está aprendendo", resume.

ITAÚ DE MINAS , O Estado de S.Paulo

15 de agosto de 2012 | 03h08

E para fazê-los aprender a ler e escrever bem, só com muita leitura. Desde 2009, todos os dias, na entrada dos turnos da manhã e da tarde, os estudantes leem trechos de livros para os colegas no pátio, ao microfone. A iniciativa foi fundamental, segundo a diretora, para incentivar o hábito.

No início, eles apenas ouviam a leitura. "Com o tempo, foram se interessando em ter mais acesso aos livros e hoje eles leem para nós com desenvoltura", afirma. Maria Flávia cita o uso intensivo da biblioteca e os cantinhos da leitura em sala de aula como importantes no aprendizado.

Satisfação. Aluna do 3.º ano, Isadora Santana, de 8 anos, diz que é apaixonada pelos livros. "Gosto dos grandes, de contos. Sempre levo para casa e, antes de dormir, leio bastante, uns quatro por semana." Sobre a escola, ela é só elogios. "O clima é alegre, as professoras brincam muito com a gente e a diretora também é muito divertida. E eu adoro a leitura no pátio", afirma.

A dona de casa Silvana Alves se mudou de Belo Horizonte há dez meses e matriculou o filho de 11 anos, que ten necessidades especiais, na Malaguti. Diz que está impressionada com a evolução dele na leitura. "Ele tem uma atenção muito grande das professoras, e as salas não são tão cheias", afirma. / ALINE RESKALLA, ESPECIAL PARA O ESTADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.