Escolas de Sorocaba-SP vão ganhar zona de segurança

Uma lei em vigor desde anteontem, em Sorocaba, no interior de São Paulo, obriga o poder público a criar um cinturão de segurança no entorno das escolas da cidade. A medida foi aprovada depois de terem sido registradas brigas de gangues e agressão a professores na saída das aulas. Num raio de 100 metros do acesso principal do estabelecimento, a prefeitura deverá manter sistemas de vigilância e fiscais para coibir o comércio de bebidas, cigarros e produtos ilícitos. O município terá de manter os terrenos limpos, as ruas iluminadas e a área livre de prédios abandonados.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

22 de junho de 2010 | 17h48

A lei aprovada pela Câmara e sancionada pelo prefeito Vitor Lippi (PSDB), considera o entorno das escolas áreas de atenção especial. A prefeitura é obrigada a dar prioridade a essas áreas em projetos de iluminação, sinalização de trânsito e pavimentação. A cidade tem 400 escolas públicas e privadas do ensino infantil ao médio, mas a prefeitura pretende atender primeiramente as escolas públicas com maior número de alunos. Também terão prioridade estabelecimentos localizados em áreas críticas. O município deve firmar parcerias com órgãos de segurança pública para reprimir o tráfico de drogas nessas áreas.

Tudo o que sabemos sobre:
escolassegurançacinturãoSorocaba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.