Escolas de SP terão 50 mil vagas para curso técnico

Alunos que não optarem pelo curso técnico poderão freqüentar um reforço escolar para o vestibular

da Redação, estadao.com.br

09 Julho 2008 | 09h13

Após as férias de julho, 50 mil estudantes de 696 escolas estaduais da capital paulista e da Grande São Paulo passarão a ter o curso de gestão de pequenos negócios. Em meio às aulas tradicionais de português, matemática e geografia, eles vão participar do ensino profissionalizante na área de administração, que é opcional. Com a nova turma, o número de vagas de ensino técnico preenchidas salta dos atuais 30 mil para 80 mil. A zona leste paulistana será a mais beneficiada e concentra 16,7% dos colégios participantes do projeto. Depois da zona leste, a região mais favorecida pelo projeto é a coordenadoria Sul da capital. No início do ano letivo de 2009, serão criadas outras 50 mil vagas, em escolas estaduais do Interior e do Litoral de São Paulo.O curso será ministrado uma vez por dia e tem duração de três semestres, certificado por diploma do Centro Paula Souza e da Fundação Roberto Marinho. As aulas serão freqüentadas por estudantes do 2º ano do ensino médio e estarão inseridas na própria grade curricular dos períodos noturno ou diurno. Os alunos que não optarem pelo curso técnico, no mesmo horário, poderão freqüentar um reforço escolar voltado à preparação para o vestibular, uma espécie de cursinho gratuito. O investimento total do governo estadual para ampliação das vagas é de R$ 20 milhões.

Mais conteúdo sobre:
educaçãoescolascurso técnico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.