Escritor é condenado por crime que descreveu em livro

Krystian Bala foi sentenciado a 25 anos de prisão; crime teria sido passional.

Adam Easton, BBC

05 de setembro de 2007 | 16h07

Um escritor polonês, Krystian Bala, foi condenado nesta quarta-feira a 25 anos de prisão por envolvimento em um assassinato parecido com o que ele próprio descreveu em um de seus livros.O corpo da vítima, o empresário Dariusz Janiszewsky, foi encontrado à beira de um rio perto da cidade de Wroclaw há sete anos. Ele tinha sinais de tortura e fora amarrado de forma que o empresário não pudesse nadar. O caso ficou sem ser esclarecido até que um policial encontrou na internet um fórum de discussão em que os participantes conversavam sobre um caso similar em um livro de Bala intitulado Amok.Depois, investigadores descobriram que o escritor ligou para a vítima no dia da morte e vendeu o celular de Janiszewsky pela internet quatro dias depois do assassinato.Segundo a promotoria, Bala teria interesse em matar Janiszewsky por desconfiar que ele tinha um caso com sua mulher. O escritor foi considerado culpado de liderar e organizar o assassinato, mas de não cometer o ato em si. No veredicto, a juíza no caso disse que não havia indícios suficientes para afirmar que o réu havia agido sozinho.Bala alegou durante o julgamento ser inocente e que escreveu Amok, seu primeiro romance, depois de ler notícias sobre o assassinato.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.