Bruce Wilder
Bruce Wilder

Escritora Nora Roberts contesta acusação de plágio da autora Tomi Adeyemi

Após acusar Nora de roubar o título de seu livro 'Filhos de Sangue e Osso', Tomi pediu desculpa a Nora, que lança 'De Sangue e Osso' na terça

AP

02 Dezembro 2018 | 23h13

A escritora Tomi Adeyemi usou o Twitter na terça, para acusar a consagrada autora americana Nora Roberts de, com sua obra De Sangue e Osso, ter “descaradamente” plagiado o título de seu livro, Filhos de Sangue e Osso, que marca sua estreia na literatura.

Norte-americana de origem nigeriana, Adeyemi tweetou lado a lado imagens da capa de seu romance infantil de estreia Filhos de Sangue e Osso (Henry Holt and Co.) e do thriller de Roberts, De Sangue e Osso (St. Martin’s Press) com o texto: “Seria bom se um artista pudesse criar algo especial sem que outro artista tentasse lucrar descaradamente”. 

O livro de Tomi Adeyemi foi publicado em 6 de março, enquanto o de Nora Roberts será lançado na terça, 4 de dezembro.

Em resposta, Roberts, criadora de best-sellers como Conspiração Mortal, Lua de Sangue, Bellissima, Pecados Sagrados, escreveu em seu blog que os comentários de Adeyemi eram infundados e irresponsáveis. Também observou que os títulos dos livros não podem ser protegidos por direitos autorais.

Sobre a acusação, Roberts disse ainda: “Sempre terei uma ferida aberta com o golpe. Para mim, o plágio é o pecado mais terrível que um escritor pode cometer”. Em 2018, a autora de mais de 200 obras ocupa o 50.º lugar na lista da revista Forbes

Na sequência, Adeyemi twittou uma resposta de acompanhamento na terça: “Atualização: Nora teve a gentileza de explicar que hoje foi a primeira vez que ela ouviu falar do meu livro. Depois de falar com ela, acredito que nossos títulos foram criados isoladamente. Estou agradecida por ela ter explicado e me desculpei, mas queria abordar isso aqui, pois sei que os outros também ficaram chateados”. 

Na verdade, há muitos trabalhos com títulos semelhantes aos de Adeyemi e de Nora, incluindo o romance de 2013 de Ian C. Esslemont, Blood and Bone. 

Em resposta à polêmica, a blogueira Natasha também postou imagens das capas dos livros Nightshift de Charlaine Harris, Night Shift, de Stephen King, e Night Shift, de Nora Roberts, e escreveu ainda: “Charlaine Harris (2016); Stephen King (1978); Nora Roberts (1991) ... e, no entanto, nenhum desses grandes jamais considerou apropriado queixar-se de plágio de título".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.