Espaço do leitor

Bananeira: mudas feitas com sementesSempre soube que a bananeira se propaga por rizoma. Tenho um amigo, porém, que plantou três sementes, de 4 milímetros de diâmetro, encontradas em uma banana branca colhida em seu quintal. Uma delas germinou e já aflorou 3 centímetros. É uma anomalia? Oriowaldo Dias de LimaSantos (SP) Conforme o pesquisador do Instituto Agronômico (IAC-Apta), em Campinas (SP), Luiz Antonio Junqueira Teixeira, as bananeiras comestíveis normalmente não produzem sementes. Dependendo da variedade, isso se deve à ausência de pólen, pólen estéril ou esterilidade feminina. A falta de polinizadores (insetos e pássaros, entre outros) eficientes também pode dificultar a produção de sementes. Acredita-se que a ausência de sementes esteja relacionada à seleção humana contra a presença de sementes. Assim, no passado, plantas que produziam frutas com sementes foram sendo descartadas. Entretanto, no melhoramento genético visando à obtenção de novas variedades com comportamento superior às atuais, como resistência a doenças, maior produtividade etc., a hibridação por meio de cruzamentos com a produção de sementes é uma das ferramentas dos melhoristas. Em instituições de pesquisa, são selecionados parentais férteis, feitos os cruzamentos de forma controlada e os híbridos têm seu comportamento avaliado. Para tanto, a produção de sementes é uma das etapas do processo. Na produção comercial, porém, é fenômeno incomum. Caramujo africano: mais esclarecimentosMoro na área rural de São Pedro (SP) e está havendo um aparecimento crescente de caramujos africanos na região. Esta seção, no dia 30 de abril, trouxe valiosas informações, mas gostaria de obter os seguintes esclarecimentos: qual é a profundidade da vala para o enterro dos caramujos? Quanto de cal virgem é necessário por caramujo enterrado? Usar sal de cozinha é eficaz? Por que deve-se pegar o caramujo com luvas?Francisco P. de O. Nogueiragreenhse@terra.com.brSegundo o analista ambiental Cláudio Massao Kawata, da superintendência do Ibama em São Paulo, a profundidade da vala para enterrar os caramujos deve ser de, no mínimo, 80 centímetros. Em relação à cal virgem, Kawata diz que não há uma quantidade certa. "Deve-se polvilhar a cal sobre os caracóis até cobri-los, formando uma camada não muito espessa." Outra recomendação é cavar as valas em local distante de poços ou cisternas. Quanto ao uso de sal de cozinha, o analista do Ibama afirma não ser prática recomendada. Além de não ter o efeito desejado, pode contaminar o solo e águas superficiais e subterrâneas. "A cal virgem é a alternativa mais eficiente." O procedimento de coleta, manuseio e eliminação dos caramujos africanos deve ser feito com as mãos protegidas por luvas ou sacos plásticos porque a espécie é hospedeira intermediária de dois vermes que causam doenças ao ser humano, conforme informações do Ibama. Um dos vermes é o Angiostrongylus costaricensis, causador de doença que provoca fortes dores abdominais, febre, perda de apetite e vômitos, e que pode levar à morte. O outro verme é o Angiostrongylus cantonensis, causador de um tipo de meningite. Para evitar riscos de contaminação, após o manuseio dos caramujos, deve-se descartar as luvas e lavar bem as mãos. Durante o procedimento, é preciso tomar cuidado para não levar a mão à boca (para comer, beber ou fumar). No site www.ibama.gov.br/sp, link Caramujo africano, há mais informações. Tels. (0--11) 3066-2633, ramal 2736. Percevejo ataca pé de maracujá doceTenho um pé de maracujá doce no quintal. Algumas frutas estão enrugando e apodrecem até cair. A maioria está enrugando ainda verde. O que faço? Estão aparecendo percevejos verdes e pretos que geram um odor desagradável, além de besouros que comem as frutas. Eles podem ser a causa?Gabriel Fernandes SilvaSão Paulo (SP)Para a pesquisadora do Instituto Agronômico (IAC-Apta), de Campinas (SP), Laura Maria Molina Meletti, deve-se abrir o fruto murcho. Se estiver vazio, sem sementes, é falta de polinização. É preciso, então, fazer o cruzamento manual entre flores de plantas diferentes. Um fruto polinizado tem sementes inteiras e brancas. Caso tenha sido polinizado, pode ser que o fruto tenha sido mesmo picado por percevejos, que sugam os botões e os frutinhos novos, que murcham e caem após algum tempo. O fruto fica murcho, mas não podre. Há várias espécies de percevejos que afetam o maracujá, sendo os mais comuns de cor marrom ou marrom-alaranjada. Em início de infestação, o melhor é roçar o mato perto da planta, pois tudo o que tem coloração amarela atrai esses insetos. Depois, colete os frutos caídos e enterre-os. Em infestações acima de 20% dos frutos novos, além de destruir os ninhos desses insetos, deve-se também aplicar inseticida, sob a recomendação de um agrônomo. Muitas vezes, a pulverização apenas das plantas vizinhas hospedeiras resolve o problema. Já se houver sementes roídas no interior do fruto murcho, e ele estiver podre por dentro, ele foi atacado pela mosca-das-frutas. Suas larvas, de cor creme, são facilmente visualizadas dentro do fruto. O controle é feito com a catação manual e enterro dos frutos caídos ao solo. Caso ainda permaneça a queda de frutos, deve-se controlar os insetos com iscas com garapa. Misturam-se 5 litros de garapa em 5 litros de água. Os frascos com o líquido são pendurados nas linhas externas do pomar, ou em toda sua extensão em casos de ataque severo. As moscas entram no recipiente, caem no líquido e morrem afogadas. Tel. (0--19) 3231-5422, www.iac.sp.gov.br. Leitora quer comprar angico brancoGostaria de saber onde posso encontrar mudas de angico branco paracomprar.Lisete Laghettolilaghetto@gmail.comDe acordo com o artigo do engenheiro agrônomo, mestre em Botânica e pesquisador-científico do Instituto de Botânica de São Paulo, Eduardo Luís Catharino, o angico branco (Anandenanthera colubrina) possui tronco acinzentado, tortuoso e alto, com copa ampla de folhagem rarefeita. Sua floração ocorre entre os meses de novembro e janeiro, suas flores são pequenas e brancas, agrupadas formam uma espécie de "pompom" branco, que reveste sua copa. O viveiro Bio Flora, localizado em Piracicaba (SP), dispõe de mudas de angico branco. As mudas possuem entre 15 e 20 centímetros de altura e o preço da unidade é de R$ 1. Segundo o biólogo e gerente de Produção do viveiro, Fabrício Cristensen, o viveiro envia mudas via Sedex para todo o Brasil. Viveiro Bio Flora, tel. (0--19) 3414-2021; e-mail: bioflora@ibest.com.br. Videira: IAC não fornece mudasNo dia 30/4 foi veiculada nesta seção uma resposta do professor da Unioeste/PR, Rafael Pio, na qual ele informa que mudas de videira podem ser adquiridas no Centro Apta Frutas do IAC, em Jundiaí (SP). O pesquisador do centro, José Hernandes, esclarece, porém, que o centro não produz nem vende mudas enxertadas. "Fornecemos estacas de porta-enxertos e enxertos de diversas variedades de uva isentos de vírus." O interessado deve enviar, entre maio e junho, pedido de reserva por carta, fax ou e-mail, informando a quantidade e a variedade do cavalo ou do enxerto. Tel. (0--11) 4582-7284 e 4582-3455, e-mail frutas@iac.sp.gov.br. Método para extrair óleo de citronelaO leitor Shichum Toma (shichum.toma@zipmail.com.br) informa que já extraiu, em casa, o óleo de citronela: "Adaptei uma panela de pressão: tirei aquela peça que fica na parte superior por onde sai o ar e pus uma serpentina. Na outra ponta, vai uma garrafa pet. Quando a serpentina ficava muito quente, eu a mergulhava num latão de água fria para esfriá-la. O vapor de dentro da serpentina virava líquido e pingava na garrafa pet. A quantidade de óleo é mínima, fica na superfície e não se mistura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.