Espaço dos leitores

Copo-de-leite se reproduz por bulbos Preciso obter informações sobre o cultivo e onde comprar a flor copo-de-leite, pois gostaria de iniciar uma plantação comercial da variedade e não encontro informações. Maria da Glória Sertório Franca (SP) O copo-de-leite (Zantedeschia aethiopica) não se reproduz por meio de sementes, mas por meio de bulbos. Tanto em vasos quanto em canteiros, ele precisa ser plantado em local que receba sol pleno durante metade do dia. O copo-de-leite, como o nome indica, é branco. Há, porém, variedades coloridas, obtidas em laboratório, a partir da modificação genética da flor branca. Conforme o site www.jardimdeflores.com.br, todo o processo de desenvolvimento laboratorial facilitou o cultivo da espécie. O site também indica o espaçamento ideal para o plantio dos bulbos, de 20 centímetros entre as plantas e 20 centímetros entre as linhas. O florescimento se dá entre 60 e 90 dias após o plantio e se mantém por 30 dias. A planta atinge até 90 centímetros de altura e floresce o ano todo, desde que seja plantada em solo fértil e receba proteção contra o excesso de sol. A empresa paulista Si-Sementes vende os bulbos para todo o Brasil. O telefone da empresa é (0--11) 3311-0046, ou pelo site www.sisementes.com.br. Leitor procura por mudas de pequizeiro Gostaria de saber onde posso arrumar mudas de pequizeiro. Tenho uma propriedade no cerrado de Mato Grosso do Sul, e gostaria de fazer uma plantação desta valiosa árvore, que corre o risco de extinção. José Jacintho Neto netojacintho@agrojacintho.com.br Fruta nativa do cerrado, o pequi (Caryocar brasiliense) tem sabor marcante e peculiar. Seu caroço é dotado de muitos espinhos, que podem causar ferimentos nas gengivas. O fruto pode ser encontrado em diversos Estados brasileiros, como Mato Grosso, Minas Gerais, Tocantins, Maranhão e Bahia, mas é apenas em Goiás que podem ser encontradas todas as espécies de pequi. A época de colheita do pequi ocorre entre os meses de setembro e fevereiro. A Embrapa Cerrados dispõe de mudas de pequi para venda, com o objetivo de aproveitamento doméstico ou recuperação de áreas degradadas. O telefone da Embrapa Cerrados é (0--61) 3388-9898, ou pelo sitewww.cpac.embrapa.br. Morcegos invadem forro de casa Tenho duas casas de fazenda na região de Piracicaba (SP) e ambas têm uma população grande de morcegos no forro. As casas têm o forro de madeira próximo ao telhado, dificultando acesso à colocação de lâmpadas e/ou repelentes. O maior problema são as fezes que caem dentro de casa, provocando forte alergia nas pessoas, além da sujeira e mau cheiro. Gostaria de saber o que posso fazer para espantar esses animais. Mauro Roth Kauffmann São Paulo (SP) Há alguns produtos no mercado próprios para espantar morcegos. É importante avisar que matar esses animais é proibido, já que se trata de fauna silvestre. Normalmente, são de dois tipos: sonoros ou odoríferos. Atualmente, estes produtos são fáceis de encontrar e podem, inclusive, ser comprados pela internet. A Al Brasil, site www.albrasil.com.br, tel. (0--11) 3815-8204, oferece um repelente de morcegos em sachês, feito com óleo de canela e metilninilcetona, que custa R$ 42 (sachê de 400 gramas) e R$ 82 (1 quilo). Estes sachês não podem ser molhados, por isso são indicados para serem usados em áreas internas. Outra sugestão é a Loja do Lar, www.lojadolar.com.br, que oferece o Repelim, por R$ 50. Trata-se de um equipamento que emite um som incômodo para morcegos, pombas e pardais, mas que só é audível por esses animais, não sendo percebido pelo ouvido humano. Como fazer composto orgânico em casa Como fazer compostagem do lixo orgânico doméstico? É possível compostá-lo em tonéis de plástico furados (pois não tenho muito espaço e terra para cobri-lo)? Como posso evitar a proliferação de larvas de moscas e o chorume que vaza para a terra ? Existe algum processo anaeróbico que seja melhor do que este? Cláudia Barreto Itapevi (SP) A Ceasa de Campinas (SP) tem uma receita simples de compostagem em recipiente fechado. Pode ser um recipiente de plástico médio ou grande, tipo balde, com tampa. Para ajudar a arejar e evitar a entrada de bichos indesejáveis, coloque algumas pedras no fundo do recipiente e na parte externa, entre o chão e a composteira. Depois, é só colocar o material orgânico vegetal (folhas e pequenos galhos) e o de cozinha (resto de verduras, frutas, legumes, casca de ovo). A proporção é dois terços de vegetal e um terço de lixo doméstico. Coloque os materiais em camadas. É importante que o recipiente tenha pequenos furos no fundo para arejar. Deixe tudo em repouso por dois meses, tempo necessário para a formação do adubo in natura. Depois disso, já com uma camada grande de húmus, coloque minhocas. Elas trabalham e arejam o composto. Assim o adubo natural estará pronto para ser usado em plantas de vasos, jardins e árvores de grande porte. A composteira deve ficar protegida de sol e chuva. Leia mais no site www.ceasacampinas.com.br. Onde obter mudas de buriti e tamareira Gostaria de saber onde posso encontrar mudas das palmeiras buriti e tamareira. Gostaria também de solicitar, se algum leitor tiver sementes de árvores floríferas e quiser doar, podem entrar em contato. Marta Herichs Rio Brilhante (MS) O buriti (Mauritia flexuosa) é originário do cerrado e ocorre também na Amazônia e Pantanal, sobre solos encharcados, em áreas de baixa altitude. Da polpa dos frutos é extraído o óleo usado contra queimaduras na pele, provocando alívio imediato e auxiliando na cicatrização. A tamareira-anã (Phoenix roebelinii) tem origem asiática e é utilizada como planta ornamental. A Estação Experimental Santa Luzia dispõe de mudas de buriti e tamareira-anã, além de possuir uma grande variedade de árvores frutíferas. O telefone da Estação Experimental é (0--15) 3258-2023, pelo e-mail contato@frutasexoticas.com.br, ou site www.frutasexoticas.com.br. Quem quiser doar sementes de árvores para a leitora, o tel. dela é (0--67) 3452-7124. Mandioca: Embrapa fornece informações Pretendemos plantar mandioca em uma área de 5 a 20 hectares. Necessitamos, por isso, de indicações de livros e técnicas de plantio. Queremos, também, montar uma fecularia, além de fabricar farinha de mandioca. Onde podemos obter as informações necessárias? Jorge M. Barnaba Araçatuba (SP) Na Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical, órgão vinculado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o leitor poderá obter as informações necessárias sobre mandiocultura e instalação de fecularia, além de fabricação de farinha de mandioca. O site da unidade de pesquisa é www.cnpmft.embrapa.br. O endereço é Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical, Rua Embrapa, s/n.º, Cruz das Almas (BA), CEP 44380-000. Tel. (0--75) 3621-8000 e fax (0--75) 3621-8097.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.