Espanhol Banco Popular nega precisar de fundos públicos

O Banco Popular negou que precise pedir por fundos públicos para aumentar o nível de capital, após o Standard & Poor ter avisado que pode cortar os ratings do banco espanhol.

Reuters

09 de agosto de 2012 | 08h18

"O Banco Popular nega veementemente qualquer tipo de ajuda pública, assim como já tinha feito em outras ocasiões", declarou nesta quinta-feira um porta-voz.

A Standard & Poor's tinha dito na quarta-feira que o teste de estresse na Espanha pode resultar em maiores exigências de capital para o Popular, atualmente com o rating BB+.

O Popular, que tem pesada exposição ao problemático mercado imobiliário espanhol, anunciou no mês passado provisões de 1,5 bilhão de euros (1,9 bilhão de dólares), que ainda deixaram o banco precisando de 5,1 bilhões de euros de baixas contábeis até o fim de 2013.

O banco também negou nesta quinta-feira que estivesse planejando um aumento de capital de 1,5 bilhão de euros em setembro ou outubro, como noticiado pelo site El Confidencial.

(Por Robert Hetz)

Mais conteúdo sobre:
BANCOPOPULARFUNDOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.