Especialista da OMS pede mudança no estilo de vida ocidental

Segundo Alexander von Hildebrand, conselheiro de Saúde e Meio Ambiente do escritório da OMS no Sudeste Asiático, as emissões de China e Índia são questão de sobrevivência, não luxo

Agencia Estado

03 de julho de 2007 | 15h38

Um especialista da OrganizaçãoMundial da Saúde (OMS) afirmou que é necessário mudar o estilode vida ocidental para reduzir as emissões de gases poluentes queprovocam a mudança climática.Alexander von Hildebrand, conselheiro de Saúde e Meio Ambiente doescritório da OMS no Sudeste Asiático, se referiu assim ao consumoexcessivo e ao desperdício que, segundo ele, estão causando oproblema. "Não é justo que o Ocidente critique a China pela emissão de CO2devido à fabricação de televisões de tela plana, quando seusconsumidores estão na Alemanha e na França", disse em entrevistacoletiva, por ocasião de uma reunião de especialistas sobre mudançaclimática que acontece, nesta semana, em Kuala Lumpur. A diferença, disse, é que na Europa as emissões de gases doefeito estufa são provocadas pelo estilo de vida luxuoso, enquantona Índia ou na China trata-se de uma questão de "sobrevivência".Hildebrand acrescentou que os países ocidentais devem mudar seuestilo de vida e dar exemplo aos outros, já que a Terra "nãosuportará três bilhões de pessoas a mais na Ásia levando o mesmoritmo de vida, desperdiçando energia no transporte ou consumindoalimentos do outro extremo do planeta". Este especialista participa, junto com outros da OMS erepresentantes de 14 países da Ásia, do Seminário sobre MudançaClimática e Saúde nos Países do Sudeste e do Leste Asiático, queterminará na quinta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
OMSaquecimento globalásia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.