Especialistas comemoram novo código

Especialistas ouvidos pelo Estado comemoraram o novo Código de Ética Médica, segundo o qual tratamentos desnecessários em pacientes terminais não devem ser praticados.

Karina Toledo, O Estado de S.Paulo

13 Abril 2010 | 00h00

"O limite do esforço terapêutico inútil na UTI, que só aumenta o sofrimento dos envolvidos, é agora mais do que aceito, é recomendado", diz Raquel Moritz, da Associação de Medicina Intensiva Brasileira.

A diretora da Academia Nacional de Cuidados Paliativos Maria Goretti Maciel ressalta, no entanto, que ainda há poucos profissionais preparados para prestar cuidados paliativos no País.

Sobre a possibilidade de processo contra diretores de hospitais que possuem dupla porta (filas distintas para pacientes do SUS e de convênios), a reportagem procurou o presidente da Comissão Ética do Hospital das Clínicas de São Paulo, Nelson da Cruz Santos. "Senti um viés político. Podemos até ser processados, mas condenados é outra história." /

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.