Esportista é preso ao tentar embarcar com cocaína

O halterofilista búlgaro Galabin Boevski, campeão olímpico em Sidney no ano 2000, foi preso pela Polícia Federal (PF) no Aeroporto Internacional de São Paulo (Cumbica), em Guarulhos, tentando embarcar para seu país com nove quilos de cocaína. A detenção ocorreu no dia 25, mas só hoje se tornou pública, após o Ministério das Relações Exteriores da Bulgária confirmar a informação.

AE, Agência Estado

27 de outubro de 2011 | 23h09

Boevski ganhou a medalha de ouro em Sydney na categoria até 69 quilos, estabelecendo na época um novo recorde para a competição: levantou 357,5 kg - 162,5 kg na modalidade arranque e 196 kg na de arremesso. Quando foi preso, o campeão olímpico estava no Brasil havia uma semana. Ele desembarcou no País para acompanhar sua filha de 16 anos, que participou de um campeonato de tênis em Santa Catarina.

Na terça-feira, Boevski e a filha tomaram um avião para Cumbica no aeroporto de Navegantes (SC). Ali eles embarcariam para Madri, na Espanha, em um voo da Iberia, cujo destino final seria Sofia, na Bulgária. O búlgaro foi detido depois que a droga foi encontrada na revista de sua bagagem no raio X. A cocaína estava escondida nos forros de suas três malas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
políciahalterofilistatráfico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.