''Estado'' estreia amanhã novo projeto gráfico no jornal e no site

Tiragem vai ultrapassar os 500 mil exemplares; caderno especial de 8 páginas detalhará as mudanças

, O Estadao de S.Paulo

13 de março de 2010 | 00h00

O Estado estreia amanhã um jornal mais organizado, agradável de ler e com novos cadernos e seções. Simultaneamente, entra no ar o novo estadão.com.br, de navegação mais fácil, maior proximidade com comunidades e redes sociais, destaque para vídeos e fotografias, design elegante.

As mudanças são resultado de um projeto de redesenho que começou a ser desenvolvido em julho, com assessoria da empresa de consultoria e estratégia editorial Cases i Associats, de Barcelona, Espanha. Elas adaptaram às necessidades dos leitores o que melhor tem sido feito nos grandes jornais do mundo e darão aos jornalistas do Estado mais instrumentos para produzir um jornal cada vez melhor. Como uma diagramação mais "horizontalizada", que aumenta o conforto da leitura, e uma identidade gráfica clara para cada gênero jornalístico. Para melhorar a legibilidade dos textos, o jornal passará a usar uma nova tipografia exclusiva, criada pelo designer português Mário Feliciano. "Tudo isso se alinha com o que acreditamos ser a missão do jornal: a capacidade de surpreender o leitor com notícias exclusivas, análise, prospecção e serviços", explica o editor-chefe Roberto Gazzi.

Pesquisas com leitores também ajudaram na renovação do Estado e do estadão.com.br. No ano passado, o jornal encomendou uma pesquisa de percepção de produtos informativos. Em novembro, um primeiro protótipo do novo jornal foi submetido com sucesso a diferentes perfis de público. Três meses depois, foi a vez de o novo portal ser avaliado por internautas em São Paulo e Rio.

CAMPANHA

O plano de ações comerciais para o lançamento tanto do jornal quanto do site inclui campanhas de publicidade em televisão, internet e outras mídias, demonstração especial para assinantes, apresentação para anunciantes e agências e outras iniciativas para explicar aos já leitores o que mudou e aos ainda não leitores o por quê das mudanças.

"Nossa expectativa é a melhor possível, porque os projetos tanto do impresso quanto do site foram feitos com muito capricho", resume o diretor de Marketing e Mercado Leitor, João Rosas. "Fizemos diversas pesquisas com o que existe de mais bacana. Neste domingo, teremos uma tiragem acima dos 500 mil exemplares." Amanhã, um caderno de oito páginas detalhará as mudanças.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.