Estados do Sul querem antecipar vacinação

Com 1,9 mil casos confirmados e 133 mortes pela gripe suína na Região Sul em 2012, os Conselhos de Medicina dos três Estados iniciam movimentação para evitar um novo surto em 2013. A ideia é antecipar a campanha de vacinação, para garantir que a população esteja imunizada por volta da 26.ª semana do ano, período em que, historicamente, ocorre o pico da doença na região.

PORTO ALEGRE, O Estado de S.Paulo

24 de julho de 2012 | 03h06

Na pauta do Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul (Cremers) está o aumento no número de doses distribuídas no Sul, que concentram 80% dos casos da doença no País, e a criação de unidades de atendimento para pacientes com síndromes gripais, para acelerar o início do tratamento com o antiviral oseltamivir.

Para o Secretário Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul, Ciro Simoni, a avaliação de que o pico de casos da doença já passou precisa ser revista com o acompanhamento dos dados. "Por enquanto, estamos na curva e mostrando queda no número de casos", disse. Ontem, o Estado somou oito novas vítimas da gripe, mas pelo menos três delas de mortes ocorridas em semanas anteriores e confirmadas agora.

No Paraná, a leitura de especialistas é de que a doença está diminuindo. O boletim epidemiológico de ontem confirma que o pico da doença foi no final de junho (26.ª semana). Houve crescimento mais lento do número de casos em relação ao boletim anterior: de 29% (de 588 para 760) para 18% (de 760 para 899). / TÁSSIA KASTNER

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.