Estaduais têm 10 dias para avaliar projeto de cotas

Segundo calendário definido pelo Conselho de Reitores das Universidades Estaduais de São Paulo (Cruesp), professores da USP, Unicamp e Unesp têm 10 dias para discutir o projeto de cotas proposto pelos reitores e pelo governo estadual. As unidades devem encaminhar à direção de cada universidade um posicionamento até dia 28 de março, para que o modelo final seja discutido e decidido nos conselhos universitários.

O Estado de S.Paulo

18 de março de 2013 | 02h03

Batizado de Programa de Inclusão com Mérito no Ensino Público Paulista (Pimesp), o projeto propõe alcançar, em três anos, 50% das matrículas em cada curso de alunos da escola pública, sendo 35% pretos, pardos e indígenas. Parte das vagas seria preenchida por alunos que passariam por um college, semipresencial de dois anos - ideia que tem causado polêmica. O desejo do governo do Estado é que as universidades tenham um programa de cotas similar ao das federais já no próximo vestibular. / P.S.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.