Estátua antiga roubada do Iraque é devolvida

Uma valiosa estátua de um antigo rei, que havia sido roubada durante os saques no Iraque que seguiram a invasão americana, há três anos, foi devolvida ao governo do país, divulgaram autoridades dos Estados Unidos e iraquianas. O embaixador americano Zalmay Khalilzad e o primeiro-ministro iraquiano Nouri al-Maliki realizaram uma cerimônia na terça-feira, em Washington, para repatriar a estátua de 4 mil anos.Feita de rara rocha negra, a estátua sem cabeça de Entemena é a mais antiga representação conhecida do rei do antigo Iraque. Ela foi escavada no começo do século 20, perto de um templo no sul do Iraque, por pesquisadores da Universidade da Pensilvânia e do Museu Britânico.Juntamente com centenas de outros artefatos valiosos, a estátua foi levada do Museu Nacional Iraquiano quando saqueadores esquadrinharam os sítios culturais do país, em abril de 2003.Oficiais dizem que informantes confidencias notificaram o Departamento de Segurança Nacional dos EUA sobre o paradeiro da estátua. Ela foi encontrada e maio e autenticada em junho, segundo as autoridades. A cerimônia coincidiu com a visita de al-Maliki a Washington para discutir com os líderes americanos situação de segurança decrescente em Bagdá, onde a violência sectária deixou centenas de mortos nas últimas semanas.

Agencia Estado,

26 de julho de 2006 | 15h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.