Estradas federais do Rio têm 12 mortes no feriado

O feriado de Corpus Christi deste ano nas rodovias federais do Rio de Janeiro foi mais violento que o do ano passado. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), 12 pessoas morreram entre quinta-feira e ontem. Em 2010, foram oito mortos. A ocorrência que mais fez vítimas foi a de atropelamentos: cinco pessoas morreram. O total de acidentes envolvendo todas as ocorrências foi ligeiramente maior este ano: 159 contra 157. Já o número de feridos foi quase 50% maior: 79, este ano, contra 53, em 2010.

TIAGO ROGERO E MARCELA GONSALVES, Agência Estado

27 Junho 2011 | 14h39

As ocorrências mais frequentes, de acordo com a assessoria de comunicação da PRF, envolveram colisões traseiras. "A principal causa desse tipo de acidente é a falta de atenção e a incorreta percepção da distância de segmento adequada. É um acidente típico de trânsito lento e neste feriadão representou cerca de 40% das ocorrências", informou.

Foram aplicadas 1.272 multas e recolhidas 18 carteiras de habilitação. Além disso, houve a retenção de 51 veículos. Ainda de acordo com a PRF, menos de 1% dos motoristas foram flagrados dirigindo sob o efeito de bebidas alcoólicas. Seis deles foram autuados e presos.

Fernão Dias

A Rodovia Fernão Dias registrou 114 acidentes e três mortes no trecho entre São Paulo e Belo Horizonte durante o feriado prolongado de Corpus Christi. O balanço foi divulgado hoje pela concessionária que administra a via. Das 12 horas de quarta-feira até o fim do dia de ontem foram registradas ainda 43 vítimas com ferimentos leves e 6 com ferimentos moderados.

Mais conteúdo sobre:
feriado rodovias acidente mortes RJ

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.