Estresse não interfere em tratamento para engravidar

Mulheres que estão em tratamento clínico para tentar engravidar podem ficar tranquilas: apesar de o senso comum indicar o contrário, estar estressada, tensa ou ansiosa não afeta as chances de o ciclo de fertilização dar certo. A boa notícia é a conclusão de uma revisão de 14 estudos, envolvendo 3.583 mulheres inférteis de dez países. Todas responderam um questionário para falar sobre estresse e ansiedade antes de iniciar o tratamento e todas foram submetidas a um ciclo de tratamento de fertilidade.

AE, Agência Estado

01 de março de 2011 | 10h05

A revisão levou em consideração estudos feitos entre 1985 e março de 2010. Os resultados foram publicados no British Medical Journal. Segundo a revisão, não há dúvidas de que o tratamento de fertilidade pode ser estressante - a estimativa é a de que cerca de 30% dos casais param o tratamento por causa da carga psicológica. Mas, segundo os pesquisadores, os resultados apontam que não há nenhuma associação entre o estresse emocional elevado e o fracasso do tratamento.

Para os pesquisadores, a crença de que o estresse é o culpado de tudo é baseada em mitos como a frase "relaxe e você vai engravidar" ou "não pense nisso e você vai ficar grávida". As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
saúdefertilidadegravidezestresse

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.