Estudante diz estar preocupado com redação do Enem

A redação é a maior preocupação dos estudantes que fazem neste domingo a segunda prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), na PUC-Rio, na Gávea, zona sul da cidade. Antes da abertura dos portões, os candidatos especulavam sobre possíveis temas, como meio ambiente e direitos humanos.

LUCIANA NUNES LEAL, Agência Estado

04 de novembro de 2012 | 14h16

"Embora hoje seja o dia das matérias que conheço melhor, a redação é sempre uma preocupação porque a gente não tem a menor ideia de qual será o assunto", disse Carolina Sales, de 17 anos, que quer cursar a Faculdade de Direito.

A candidata considerou as provas de química e física deste sábado "muito difíceis" e comentou os textos da prova de história: "eram muito longos, tinha que ter muita atenção. Quando acabei a prova de história e passei para química, eu já estava muito cansada", afirmou Carolina.

O promotor de eventos Estefânio Micael dos Santos Silva, de 18 anos, perdeu o segundo dia de prova porque chegou poucos minutos depois do fechamento dos portões da PUC-Rio, às 13h05. Morador do Morro do Vidigal, ele disse que levou menos de cinco minutos para chegar, de moto, até o local da prova, mas a rapidez não foi suficiente para garantir seu ingresso.

Estefânio contou que perdeu a hora porque foi dormir às 7h da manhã, quando acabou o evento que promoveu no morro, o Baile do Shortinho. "É uma lástima, eu tinha ido bem ontem. Ano que vem vou para o quartel porque pretendo servir à Aeronáutica, e depois vou focar na área que pretendo seguir, de informática", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
educaçãoEnemredaçãoRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.