Estudante é executado na porta da escola em Belo Horizonte

Homem atirou no rosto do jovem; na terça, outro aluno foi baleado em frente à escola na capital mineira

Eduardo Kattah, O Estado de S.Paulo

13 de março de 2009 | 16h10

Um estudante de 17 anos morreu nesta sexta-feira, 13, após ter sido baleado na porta da escola estadual em que estudava, no bairro Fernão Dias, região nordeste de Belo Horizonte. Conforme testemunhas, dezenas de estudantes aguardavam o início das aulas na Escola Estadual Mendes Pimentel, onde cerca de 600 alunos frequentam os ensinos fundamental e médio no período matutino.

 

Os alunos disseram que uma moto com dois homens rondava a escola, quando, por volta de 6h40, um dos homens desceu da motocicleta, foi até a esquina e atirou no rosto de Paraguaçu Santos Silva, que estava sentado na calçada. A bala entrou pela boca do rapaz, que foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O autor do disparo e seu comparsa fugiram.

 

Paraguaçu deu entrada em estado grave no Hospital de Pronto Socorro João XXIII. Ele foi submetido a uma cirurgia, mas não resistiu ao procedimento e faleceu no final da manhã. A Polícia Militar informou que tinha pistas do suspeito e fazia buscas na região. A motivação do crime estava sendo investigada.

 

Este foi o segundo caso de violência envolvendo alunos da rede estadual nesta semana. Na noite de terça-feira, um estudante de 18 anos foi baleado dentro da Escola Estadual Governador Milton Campos, o mais tradicional colégio público de Belo Horizonte, no bairro Lourdes, região centro-sul da cidade. Eduardo Lucas da Silva foi atingido por um tiro no ombro, por volta das 21h30. Ele assistia a uma aula de educação física, sentado em uma das quadras da escola. A vítima foi socorrida e recebeu alta na manhã do dia seguinte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.