Estudante estava consciente antes de atropelar frentista

O frentista sofreu queimaduras, passou por cirurgia e está em casa há uma semana

Brás Henrique, Agencia Estado

05 de março de 2008 | 14h14

Novas imagens, captadas por outra câmera de segurança do posto de combustíveis Independence Service, em Ribeirão Preto (SP), mostram que o estudante Caio Meneghetti Fleury Lombardi, de 19 anos, estava consciente antes de atropelar o frentista Carlos Alaetes Pereira da Silva, de 37 anos. Antes de atravessar a avenida e o canteiro, ele parou o Vectra que dirigia e esperou a passagem de três carros.   Vídeo do atropelamento   Essa é a conclusão da Polícia Civil, que encaminhou as novas imagens para a perícia do Instituto de Criminalística (IC). O inquérito já foi remetido à Justiça. Em seu depoimento, Lombardi alegou que fora obrigado a ingerir bebidas alcoólicas por veteranos, em trote universitário (foi aprovado em Direito em instituição privada), e que estaria inconsciente no momento do acidente.O delegado do 4º Distrito Policial Luiz Geraldo Dias indiciou Lombardi por tentativa de homicídio com dolo eventual, tráfico de entorpecentes (o acusado estava com cinco frascos de lança-perfume) e por colocar outras pessoas em perigo. O frentista sofreu queimaduras, passou por cirurgia e está em casa há uma semana. Seu advogado pedirá indenização à família do estudante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.