Estudante morre baleado após festa no interior de SP

O estudante Rodrigo Bonilha, de 18 anos, morreu ao ser atingido por um tiro nas costas na madrugada de sábado, em Ribeirão Preto, no interior paulista. Ele foi baleado quando voltava com os amigos de uma festa country, enquanto caminhava e brincava com uma placa de publicidade encontrada no chão. Bonilha ainda passou por uma cirurgia, mas não resistiu ao ferimento. Hoje, o acusado do crime, o vigilante Aurelito Borges Santiago, de 39 anos, se apresentou à Delegacia de Investigações Gerais (DIG) da cidade.Como não foi detido em flagrante e se apresentou à polícia, Santiago responderá o inquérito por homicídio qualificado (e por motivo fútil) em liberdade. O crime prevê pena entre 12 e 30 anos de prisão. Segundo a delegada Maria Beatriz Moura Campos, do Setor de Homicídios da DIG, "não é cabível" pedir à Justiça a prisão temporária de Santiago, que se apresentou espontaneamente e inclusive entregou o revólver calibre 38 usado durante o serviço.No depoimento, Santiago disse que ouviu os rapazes fazendo barulho na rua. Na versão dele, os garotos teriam danificado algum patrimônio da empresa, o Buffet Renato Aguiar, e até demonstrado que poderiam ter algo na cintura. Por isso, ele teria disparado. Na seqüencia do inquérito, a delegada espera receber os laudos sobre o crime e ouvirá os amigos do estudante. Bonilha foi sepultado hoje em São Paulo, onde reside sua família.

BRÁS HENRIQUE, Agencia Estado

28 de janeiro de 2008 | 18h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.