Estudantes da UFBA barram entrada na reitoria

Reitoria descarta desocupação pela força, mas diz que não haverá negociação

TIAGO DÉCIMO, Agencia Estado

22 de outubro de 2007 | 17h34

Os estudantes da Universidade Federal da Bahia (UFBA) que ocupam a sede da reitoria da instituição há 23 dias resolveram aprofundar a manifestação nesta segunda-feira, 22. Pela primeira vez, não deixaram que funcionários entrassem no local.   "Estamos protestando, agora, contra o ingresso da universidade no Reuni (Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais) sem nossa participação nos debates", afirma a diretora do Diretório Central dos Estudantes (DCE), Poliana Rebouças.   De acordo com ela, cerca de 120 estudantes se revezam na ocupação, que foi iniciada por causa de um vazamento de gás no restaurante de um câmpus da universidade, e não tem data para terminar.   O chefe de gabinete do reitor, Aurélio Lacerda, tentou em vão furar o bloqueio dos estudantes, pela manhã.   De acordo com ele, não se discute, no momento, a retomada com uso da força da sede da reitoria. "Por outro lado, não haverá nenhum tipo de negociação com os estudantes enquanto a situação for esta", avisa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.