Estudantes desocupam saguão da reitoria da UFRGS

Grupo de cem alunos estava acampado no local desde a manhã de terça-feira

Agencia Estado

12 de junho de 2007 | 05h35

O saguão do prédio da reitoria da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) foi desocupado pelos estudantes depois de uma assembléia na noite desta quarta-feira. Um grupo de cem alunos estava acampado no local desde a manhã de terça-feira e decidiu se retirar depois de aceitar uma proposta feita pelo reitor José Carlos Hennemann, que se comprometeu a atender praticamente toda a pauta de reivindicações organizada pelo Diretório Central de Estudantes.Em negociação de quase quatro horas durante o dia, Hennemann disse aos representantes dos alunos que o restaurante da Escola de Educação Física estará pronto até dezembro e que há projeto para a ampliação do restaurante do campus do bairro Agronomia. Também anunciou que universidade vai definir sua política de quotas para índios, negros e estudantes egressos do ensino público ainda neste mês e admitiu reduzir a taxa de inscrição para o vestibular, que atualmente é de R$ 100.Durante a manhã, enquanto um grupo mantinha o saguão sob ocupação, bloqueando o acesso aos elevadores e escadas que conduzem aos oito andares do prédio, outra parte dos estudantes juntou-se aos funcionários que estão em greve para percorrer algumas áreas do campus e ruas centrais de Porto Alegre numa passeata que pediu a reestruturação da carreira dos servidores e contestou a reforma do ensino superior e a proposta de transformar os hospitais universitários em fundações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.